Vídeo: após acidente grave, homem faz gravação de despedida emocionante

Acerto de contas: pensando que ia morrer, depois de acidente que já matara o amigo, motociclista faz revelações chocantes sobre sua família.

foto-pronta

Pulmões perfurados, costelas quebradas, fraturas na espinha… e com o coração nas mãos. No chão, sem conseguir se levantar e duvidando que fosse ser resgatado, Kevin Diepenbrock, de 41 anos, gravou sua última mensagem para a família depois do #Acidente que o feriu gravemente e ceifou a vida de seu amigo Phillip Polito, de 29 anos.

O acidente aconteceu em uma trilha com centenas de curvas, apelidada de Dragão na fronteira, entre os estados do Tennessee e da Carlona do Norte (sul dos Estados Unidos) depois que Phillip, que seguia na frente de Kevin, freou bruscamente. Kevin chocou-se violentamente com a traseira da moto de Phillip, e os dois caíram de um barranco de cerca 15 metros. Kevin feriu-se gravemente, seu amigo simplesmente não resistiu.

Deitado em uma poça do próprio sangue, coberto de sujeira, enquanto pequenos mamíferos corriam sobre seu corpo, Kevin gravou o que pensou que seriam suas últimas palavras para a família.

Pediu desculpas por ser estúpido (disse que eles já sabiam que ele era assim) e por ter estragado tudo (usou uma expressão mais forte, na verdade) e disse que os amava. Descrente de suas chances de ser resgatado, disse na #gravação que o acidente tinha acontecido por volta das 10h30 da manhã e pediu que cuidassem de seus animais de estimação. Porém, Kevin, contra todas suas expectativas sobreviveu. Um casal que passava de moto pela estrada ouviu seus gritos por socorro e, cerca de 27 horas depois do acidente, ele finalmente foi transportado de helicóptero para um hospital.

O motoqueiro contou ao jornal News Sentinel que não entende como alguém pôde tê-lo ouvido, pois ele estava em uma parte de difícil acesso e ninguém tinha parado por lá, ele podia ser mover muito pouco (quando tentou ir para um local onde suas changes de ser salvo fossem maiores, não conseguiu e a dor foi insuportável—chegou a desmaiar). Para cúmulo do azar, seu celular não captava sinal e ele não pôde pedir socorro ou pelo explicar o que tinha acontecido.

Apesar dos ferimentos graves e da experiência aterrorizante de presenciar a morte do amigo e de ter ficado quase 30 horas sentindo uma dor imensa e esperando a morte, Kevin deve receber alta em breve e continuar sua recuperação em casa. E ele disse a sua família que a ama.

Confira o Vídeo

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *