Um homem jogou uma idosa no chão brutalmente. Instantes depois, ele foi atingido por um forte golpe.

foto-pronta

Kendrick Taylor é um engenheiro de som de Los Angeles (EUA). Um dia, enquanto caminhava por um estacionamento a caminho da academia de ginástica, ele ouviu pedidos de socorro.

Ele olhou na direção dos gritos e ficou abismado quando viu o que estava acontecendo. O veterano da marinha mal pôde acreditar no que via: ali, em plena luz do dia, estava um jovem rapaz assaltando brutalmente uma senhora. Ele havia jogado-a no chão e estava tentando levar sua bolsa.

Kendrick não parou para pensar se o homem estava armado ou não. Tudo o que ele viu foi uma pessoa indefesa em perigo e agiu instintivamente. “Eu só vi a senhora. Ela era tão idosa, e quando ele a jogou no chão ela era tão frágil que eu soube que ela precisava de ajuda”, conta Kendrick.

Kendrick saiu correndo, e quando o agressor o viu chegando, ele ficou claramente assustado e tentou escapar. O covarde assaltante estava disposto a agredir a idosa, mas não teria a menor chance contra um veterano da marinha bem treinado, então ele agarrou a bolsa e saiu correndo pelo estacionamento.

Mas o assaltante não imaginava que enfrentaria um oponente tão determinado, e Kendrick não estava disposto a deixá-lo escapar com facilidade. Ele continuou a correr atrás do ladrão e, eventualmente, o derrubou ao pular em cima dele. Kendrick então pediu a outras duas pessoas no local para chamar a polícia e imobilizou o ladrão até que eles chegassem.

O ladrão foi identificado como John Zachary DesJardin, de 23 anos. Ele já tinha passagens pela polícia e agora estava sendo acusado de roubo e agressão a uma pessoa maior de 65 anos. Na Flórida, crimes contra idosos estão sujeitos a penas particularmente duras.

A vítima do roubo, Rosemary Carelton, de 76 anos, sofreu ferimentos leves e ficou em estado de choque. Kendrick foi condecorado por sua bravura com uma medalha e um prêmio. Ele foi até convidado a aparecer no programa da apresentadora Ellen DeGeneres.

Mas Kendrick não se considera um herói. Ele explica: “E se fosse a minha avó?”

Você pode ver toda a história sobre o incidente no vídeo deste telejornal local (em inglês):

Obviamente, como militar, Kendrick teve que arriscar seu bem estar para servir aos outros, mas essa atitude tão generosa e corajosa é claramente parte de quem ele é. Esperamos que sua bravura e atitude altruísta sirvam de exemplo para outras pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *