Quando a polícia invadiu este sótão há seis anos, eles ficaram horrorizados. Como alguém poderia ser tão cruel?

Confira!

ft

Ter crianças e criá-las é um dos trabalhos mais maravilhosos da vida, e um dos mais exigentes. Mas, tragicamente, casos de crianças abusadas continuam a acontecer e nunca falham em nos chocar. Esse certamente é o caso de Giovanni Eastwoord, de Johnson County, Texas, nos EUA. Em 2010, o avô de Giovanni denunciou à polícia que a mãe de Giovanni teve uma criança com Síndrome de Down, da qual ela abusava cruelmente. Quando os policiais chegaram na casa, eles imediatamente prenderam a mãe, mas não conseguiram encontrar o filho em lugar nenhum.

Até que eles chegaram no sótão e arrombaram a porta

ft

Giovanni foi mantido em cativeiro ali, sentado no chão frio. Quando os policiais viram o garoto de seis anos pela primeira vez, calafrios percorreram suas espinhas: ele tinha o tamanho de um menino de três anos. Ele havia passado fome e era um pouco mais do que pele e ossos. Depois de o levarem para um recinto, eles o colocaram numa balança. O resultado foi horrível: ele pesava menos de 8kg.

ft

Tratar um filho desse jeito não é apenas inexplicável, é também um crime. Sua mãe foi sentenciada a oito anos na prisão por abuso de menores. Giovanni foi traumatizando profundamente e demorou muito tempo até ele confiar em alguém. Ele preferia dormir no chão, já que ele estava acostumado a isso. Quando alguém levanta a mão para lhe cumprimentar, ele instintivamente chora: “Não bata!” Felizmente, o garotinho foi adotado por sua tia-avó Stacy Eastwoord e seu marido, Joe.

ft

Em um ano, quase não dava para reconhecê-lo: Giovanni finalmente era um menino forte e saudável, que ria e aproveitava a vida. É fácil ver como ele encontrou a felicidade em sua família adotiva.

ft

Assista ao vídeo para ver toda a história do resgate de Giovanni e a recuperação de sua saúde (em inglês):

(Via agência de notícia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *