Os médicos dizem que o bebê não tem nenhuma chance de sobreviver. Mas 26 anos mais tarde, as fotos que essa mulher tira causam furor.

foto pronta

A pequena recém nascida tinha enormes manchas marrons por todo o seu corpo. Yulianna sofre da chamada Nevo Melanocítico Congênito, ou seja, devido a uma mutação genética na formação do embrião, o bebê nasce com manchas escuras pelo corpo todo. O caso dela era tão sério, que os médicos disseram à família da menina que ela somente sobreviveria por algumas horas. No entanto, Yulianna hoje tem 26 anos e é uma jovem cheia de vida.

Por causa das várias e especialmente grandes manchas no abdômen e nas costas, ela sempre chamou a atenção de adultos e crianças desde sua infância.“Fui chamada de dálmata na escola, assim como de vaca e girafa”, disse a filha de um ucraniano e de uma libanesa. “Mas eu me mantive sempre otimista e aprendi a lidar com isso.” Yulianna desenvolveu sua autoestima ao longo da vida e, nas mídias sociais, ela posa sem medo e celebra o fato de ser tão diferente. Ela tem hoje cerca de 16 mil pessoas a segui-la no Instagram.

“Eu tento mostrar às pessoas que também têm Nevo Melanocítico Congênito que nós podemos viver uma vida normal, não precisamos nos esconder dos outros”, diz a jovem de 26 anos, que vive agora em Varsóvia, na Polônia. “Eu nasci diferente, você nasceu diferente, todos nós nascemos diferente. Mas eu sou uma pessoa feliz, tenho amigos, uma família que me apoia um trabalho ótimo… Eu realmente sou como qualquer pessoa!”

Yulianna já pode considerar que sua missão tem sido muito bem sucedida. “Você é incrivelmente bela e muito inspirador”, alguém comentou em uma de suas fotos. “Minha filha de cinco meses de idade nasceu com uma grande marca de nascença e continuam a aparecer mais. Alguns dias eu me sinto triste ao eu pensar sobre os problemas que ela irá enfrentar, mas ver suas fotos e quão sortuda você é, faz com que eu me sinta melhor. Obrigada por compartilhar!”

foto pronta

“Nossa singularidade, individualidade e experiência de vida nos moldam em criaturas fascinantes”, diz Yulianna. “Espero que todos nós nos aprendamos para amarmos a nós mesmos, e para criarmos um ambiente de tolerância e compaixão.”

Uma mulher bonita e impressionante que inspira qualquer um!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *