O que encontraram no último bote do Titanic foi arrepiante…

foto-pronta

A madrugada de 15 de abril de 1912 foi uma das mais trágicas da história do transporte de passageiros em navios. O Titanic afundava naquele momento. O transatlântico famoso foi criado para unir os Estados Unidos à Europa. Depois de partir da costa de Southampton para Nova York e passar duas horas, o navio irremediavelmente afundou, após um impacto com um iceberg, no Oceano Atlântico. O Titanic era uma obra de engenharia monumental, um símbolo de progresso e evolução de seu tempo, por isso, seu naufrágio chocou todo o planeta.

Um mês depois da tragédia, quando ainda havia muito interesse sobre as notícias, a tripulação do navio RMS Oceanic notou um barco de madeira no meio do Atlântico.

Ele estava muito longe do local onde o famoso navio havia afundado. Nada mais do que 320km distante. A olho nu, não se distinguia ninguém a bordo. Do navio Oceanic não se via nenhuma cabeça. O capitão, no entanto, mandou uma patrulha investigar este suposto barco fantasma, pois suspeitou que pudesse ser um dos do malfadado transatlântico. Oito tripulantes embarcaram para procurar o barco, há uns cem metros do seu navio. Quando chegaram ao barco salva-vidas eles ficaram boquiabertos.

Nele encontraram os corpos sem vida de três pessoas. Um lamentável cenário, onde identificaram dois homens com suas roupas de bombeiros…

Eram engenheiros da sala de máquinas do Titanic. O outro passageiro era um jovem rico, Beattle Thomson, 37, que viajava na primeira classe e aproveitava o cruzeiro maravilhoso. Quando o encontraram, estava em roupas de gala. Mas os corpos há muito estavam em decomposição. Quando a tripulação do Oceanic quis pegar um deles pelos braços, estes cederam e foram arrancados do corpo. Eles decidiram cobri-los com lonas e, entre orações, os atiraram ao mar. Assim, tiveram uma cerimônia marítima de enterro decente.

O salva-vidas era o Barco Dobrável. O último a deixar o Titanic. Acredita-se que ele possa ter sido abordado por 30 pessoas…

Soube-se, depois, que a maioria de seus integrantes perdeu suas vidas devido às temperaturas muito baixas registradas naquela parte do Atlântico naquela noite. Outros foram para outros botes, de onde puderam ser resgatados. Mais tarde, o barco, com os restantes passageiros, ficou à deriva por várias semanas, com os corpos sem vida a bordo. Fala-se também que um outro passageiro, um homem chamado Edward Lindell, deve ter estado nele, tendo morrido devido ao frio. Sua esposa morreu tentando abordar esse barco salva-vidas.

A tripulação encontrou o anel usado por Lindell, grafado “Edward para Greta”. Sem dúvida, o Titanic deixou milhares de tragédias…

Recentemente, foram a leilão fotos do momento em que o barco foi inspecionado. Além delas, foi também uma nota de um passageiro do Oceanic.“Me encontrava atravessando o Atlântico um mês após o naufrágio do Titanic. Encontramos um dos últimos botes salva-vidas, com dois homens vestidos de bombeiros e um com trajes de festa. Os braços ficaram nas mãos do oficial do nosso barco. Seus corpos foram jogados no mar e todos oramos por eles. Depois disso, o barco salva-vidas foi incorporado ao Oceanic.”

O Titanic não cessa de nos surpreender. A cada ano se revela mais algum mistério desse grande navio que teve esse destino fatal…

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *