O homem comprou essa cachorrinha pela internet. Quando ele viu o machucado em sua barriga, ele descobriu uma verdade terrível!

foto-pronta

Infelizmente, o comércio de animais de estimação ainda é uma realidade no Brasil e no mundo. Apesar dos esforços de muitas entidades em conscientizar a população sobre todos os problemas que a venda de animais de estimação gera, muitas pessoas não resistem em pagar para ter uma raça específica de cão ou gato.

A clínica veterinária Vet em Domicílio, uma empresa que, como o próprio nome diz, realiza atendimentos veterinários em domicílio, atendeu em São Paulo um caso de crueldade tão absurdo, que eles tiveram que fazer um post em sua página no Facebook

foto-pronta

“LEIAM, POR FAVOR! Infelizmente nem todos os dias do médico veterinário são repletos de satisfação. Vou relatar o que ocorreu hoje comigo. Atendi um filhote de cachorro de aproximadamente 20 dias. Seu tutor o havia comprado pela Internet, como uma fêmea de Pinscher. Ao chegar em casa, notou um ferimento na barriga do animal e que ele não estava urinando. Com o passar das horas a barriga do filhote ficou bastante inchada. Ao trazê-lo para consulta, examinei e percebi que na verdade se tratava de um macho, que teve o prepúcio cortado para ser vendido como fêmea. O animal passou por cirurgia e seu quadro ainda é muito instável. Gostaria de pedir a todos que compartilhem e ajudem a conscientizar a população que quer comprar um Pet, que procure locais idôneos para fazê-lo.”

A história causou uma revolta grande e foi compartilhada mais de 220 mil vezes. A equipe do Vet em Domicílio fez novo post, informando a todos sobre a situação do filhote, que não é nada boa

“Pessoal, agradecemos muito a todos que estão nos procurando para saber do filhote, oferecendo ajuda, pedindo notícias e torcendo por ele. No momento ele passou por uma primeira cirurgia de emergência e está internado na UTI. As chances dele são pequenas, mas a torcida e a dedicação de todos é enorme.

Quanto a pessoa que o mutilou, estamos procedendo dentro da lei para denunciar e tentar localizar. Infelizmente essa pessoa não foi identificada, a venda foi feita por um site de classificados e o perfil sumiu logo depois. Não existem dados bancários, endereço, nem nenhuma identificação ainda. Mas faremos tudo o que for possível para que essa pessoa não fique impune. Pedimos que evitem mensagens agressivas, pois isso não ajuda o bebê. Vamos manter o foco em cuidar dele e agir dentro da lei.”

É realmente revoltante ver a que ponto a ganância do ser humano chega. Esperamos que o autor dessa crueldade seja descoberto e responda pelos seus atos perante a lei. Algo assim não pode passar impune. Não compre, adote!

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *