Mulher virgem agride o marido após ver o tamanho do ‘documento’ dele

A noiva era virgem e, ao chegar na lua de mel, se surpreendeu tanto com o que viu que chegou a agredir seu próprio marido.

foto-pronta

De que as relações românticas (inclusive sexuais) entre homens e mulheres nunca foram o mar de rosas que certos saudosistas pensam que foram, prestam testemunho certas relíquias culturais, como Lisístrata, comédia escrita pelo dramaturgo grego Aristófanes cerca de 4 séculos antes de Cristo que trata de uma greve sexual de mulheres para parar a guerra entre as cidades-estado gregas; e expressões como as inglesas “fate worse than death” (“destino pior que a morte”), originalmente um eufemismo para estrupo, do qual, por exemplo, os mocinhos dos romances salvavam as damas em apuros; e “lie back and think of England” (“deite-se de barriga para cima e pense na Inglaterra”), conselho supostamente dado pelas mamães vitorianas às filhinhas sobre como aguentar a tortura das relações sexuais com seus maridos quando desinteressadas.

Poucos casos, porém, chegam ao ponto do caso relatado pelo Daily Star. Segundo o jornal britânico, na cidade de Coffee Bay, na África do Sul, uma esposa, virgem, atacou o marido quando ele revelou seu órgão sexual na primeira noite dos dois juntos. Os dois se conheceram na igreja e ela, diz o marido, tinha insistido para que se abstivessem de ter relações sexuais até que estivessem devidamente casados. Ela, que não quis ser identificada, qualificou o membro dele de “longo como um pepino e cabeludo e assustador como um arbusto”, e diz ter achado que o citado membro iria destruir seu órgão sexual, Por isso a noiva atacou o noivo, o jogador amador de futebol Mnombo Madyibi — que os colegas de time apelidaram de anaconda por motivos óbvios depois de vê-lo no vestiário — com uma garrafa de vinho. Mnombo acabou com a cabeça enfaixada depois do ataque. Além de atacá-lo com a garrafa, a noiva, segundo o atleta, defendeu a integridade de seu órgão sexual mordendo a orelha do noivo e tentando sufocá-lo com um ursinho de pelúcia com que ele a tinha presenteado. O barulho, diz ele, acabou por acordar os hóspedes do hotel em que estavam.

O jogador disse que não pretende prestar queixa à polícia e que acredita que, na verdade, a noiva está brava porque ele resolveu pagar por uma lua de mel barata em vez de pagar por uma viagem para Zanzibar, arquipélago africano na costa da Tanzânia, que ela queria conhecer. A noiva, que, segundo o atleta, tinha apreciado as preliminares antes de atacá-lo, nega ter tentado sufocar o noivo e diz que apenas deu um tapa na bochecha dele. O casal concordou em tentar obter aconselhamento para seu problema

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *