Mulher vai à restaurante e encontra pedaço de carne suspeito em prato de sopa

foto-pronta

O caso foi registrado em Acra, capital de Gana, onde uma cliente do restaurante Take-Away, passou por maus momentos ao se deparar com um pedaço de salsicha no formato de um pênis que estava dentro do seu prato denominado Tuo Zaafi. Segundo informações, a iguaria é muito tradicional no país, onde é servido como uma espécie de sopa, e vem acompanhado de diversos pedaços de carnes e legumes. A mulher chegou a comer dois terços do prato, mas, após perceber aquela estranha salsicha em meio a sua sopa, acabou perdendo o apetite.

Foi então que a mulher, chamada apenas como Akousa, resolveu enrolar a salsicha em um pedaço de papel e a levou para casa, com o objetivo de verificar a procedência do produto. Após mostrar para seu irmão o alimento, o mesmo sugeriu para que Akousa levasse o material para ser analisado em um laboratório de análises clínicas. Em entrevista para a imprensa local, Akousa conta que, no momento do incidente, o restaurante estava repleto de clientes. Por conta disso, ela sentiu-se envergonhada em fazer um escândalo por causa de um pedaço de carne diferente dos demais. Foi então que decidiu deixar o estabelecimento e retornar para casa.

Logo em seguida, ela fez questão em publicar a imagem da salsicha pelas redes sociais. Depois da postagem em sua página pessoal do Facebook, alguns seguidores chegaram a sugerir que a mulher entregasse o pedaço de carne em uma delegacia para ser investigado. A mulher, por sua vez, preferiu não arriscar e acabou guardando o pedaço no congelador da geladeira. Agora ela segue à procura de alguém que possa examinar o pedaço de carne, a fim de determinar sua origem. O irmão de Akousa, pediu para que ela mostrasse a salsicha para um amigo que trabalha em um laboratório da região. Entretanto, o especialista afirmou que um exame laboratorial não poderia provar nada, uma vez que a salsicha havia sido cozinhada.

De acordo com o laboratorista, a única forma para descobrir a origem do produto seria por meio do exame em um laboratório de análises forenses. Mas, como o pedido para realização de um exame forense, costuma ser bastante complicado, a mulher segue à procura de alguém que possa determinar a origem do alimento guardado em sua geladeira. Segundo informações, Akousa procura por uma instituição que esteja de acordo em realizar o exame gratuitamente.

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *