Médicos retiram mais de 80 larvas do ouvido de menina!

foto-pronta

Uma menina indiana chamada  Radhika Mandloi, de quatro anos, costumava se queixar diariamente de fortes dores no ouvido. Quando as dores aumentaram, seus pais, preocupados com a situação, resolveram levar a menina ao médico para ser examinada. Durante a realização de exames descobriu-se que uma mosca varejeira, atraída pelo mau cheiro, havia depositado em torno de 80 larvas dentro do ouvido da garota.

Segundo informações do jornal Daily Mail, a criança precisou passar por duas cirurgias para que os médicos conseguissem retirar as larvas. Os médicos que fizeram a cirurgia na garota contam que se os insetos tivessem permanecido na região por mais tempo, poderiam comer o cérebro da criança. No início seus pais teriam ignorado o desconforto da criança, mas depois que ela começou a choramingar com frequência resolveram levar-lhe para o hospital mais próximo.

De acordo com especialistas, o problema pode ter surgido devido às condições precárias de higiene em que a menina vive com seus pais. O doutor Raj Kumar Mungrandv, afirma ter ficado chocado após ver tantas larvas que estavam presentes nos ouvidos da garota. Ele explica que os ouvidos e nariz são áreas abertas do corpo e por isso tornam-se vulneráveis para que as moscas entrem e depositem seus ovos. Segundo Mungrandv, é muito raro ver casos como o de Radhika, ele acredita que o problema chegou a este ponto devido à negligência dos pais da menina, levando em consideração que uma infecção de ouvido não deve ser ignorada.

A cirurgia, que durou em torno de três horas, foi considerada um sucesso, mas caso seus pais tivessem esperado mais alguns dias para procurar por ajuda médica, as larvas poderiam começar a devorar a região do cérebro e colocar sua vida em perigo. De acordo com informações, a criança ainda esta internada no hospital mas fora de perigo, ela deverá receber alta do hospital na semana que vem. Durante o tratamento foram realizados alguns exames de ressonância magnética. De acordo com os médicos havia grandes possibilidades de que alguma larva tivesse ficado para trás e com isso conseguisse se deslocar pelo ouvido da garota até o cérebro e alimentar-se da massa cerebral da menina

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *