Médicos encontraram esta menina em um barraco escuro. Você não vai acreditar em como ela está agora!

foto-pronta

Aviso: Este artigo contém imagens que alguns leitores podem achar perturbadoras.

Nagina tem 13 anos e vive em uma área rural do Nepal. Os pais dela rapidamente notaram que algo estava errado com a pele da filha: ela sofria de ictiose.

Uma disfunção da queratinização genética da pele, a ictiose não tem cura, mas seus sintomas são tratáveis e ela não é contagiosa. Ela faz a pele ficar extremamente áspera, dura e escamosa. As pessoas que sofrem desta doença têm que passar várias horas se esfoliando e hidratando para evitar que as cascas sem formem em sua pele.

Os pais de Nagina já tinham que batalhar para conseguir alimentar seus filhos todos os dias. Eles não tinham nem o conhecimento nem os meios para cuidar propriamente da menina. Além disso, em regiões isoladas como a que eles vivem, doenças desfigurativas carregam um forte estigma social e fazem com que as pessoas se isolem por causa da vergonha.

E a condição de Nagina piorou cada vez mais, até que ela não pôde mais se mover. Ela vivia em um barraco perto da cabana de sua família e não falava com ninguém. A existência dela era agoniante e solitária.

“Toda família ama seus filhos, mas quando você vive em uma casa onde não há nem o suficiente para comer e beber, outras questões não são prioridades”, disse o Dr. Bibek Banskota do Hospital e Centro de Reabilitação Para Crianças Deficientes do Nepal.

Quando seus colegas da divisão da organização rural levaram Nagina até ele, ela teve que ser carregada e não falava uma palavra. O médico rapidamente se deu conta da melhor maneira de tratar a pele dela com um produto caseiro totalmente comum: vaselina.

As enfermeiras do hospital banhavam Nagina todo dia com sabonete neutro e a enrolavam da cabeça aos pés com gaze encharcada de vaselina. Ela recebeu fisioterapia para acostumar seus membros a se moverem novamente. Pela primeira vez em sua vida, ela recebeu tratamento adequado.

Em questão de semanas, a condição da pele dela melhorou drasticamente. Nagina pôde conhecer outras crianças do hospital e começou a sorrir e eventualmente até a falar. Enquanto isso, a melhor notícia de todas é que a organização mundial Direct Relief soube do caso de Nagina e concordou em fornecer a ela suprimento vitalício de vaselina.

No momento, Nagina frequenta a escola para crianças com deficiências. “A diferença que algo tão simples como Vaselina fez na vida dela é incrível”, disse o Dr. Banskota sobre sua paciente. “Ela é muito inteligente, e apesar de ter nascido com a mão deformada, ela se adaptou e tem a caligrafia melhor do que a minha.”

Nagina se transformou em uma menina cheia de vida que ama rir e tem muitos amigos na escola.

foto-pronta

É incrível como ela melhorou fantasticamente como tão poucos recursos! Tomara que o sorriso recém descoberto de Nagina permaneça com ela por muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *