Gatinho tem o coração partido após sua dona falecer. E por amor, não fica um dia sequer longe de sua lápide

Há quem acredita que os gatos são animais egoístas. É muito comum ouvir que eles são indiferentes, pouco amorosos e, de certa forma, são interesseiros

foto-pronta

Se você pensa assim, então conheça a história de um pequeno gatinho da Indonésia.

Praticamente, o bichano mora sobre um túmulo. As condições do cemitério onde ele vive não são as melhores e as pessoas que o veem relatam que frequentemente o felino é encontrado ‘chorando’.

E sabe por que ele mora sobre uma lápide? Por que é lá que sua dona, uma senhora de idade, está enterrada. O gatinho não supera ter perdido sua amada velhinha e se recusa a abandoná-la, mesmo que ela não possa voltar.

O amor do gatinho pela sua dona falecida é algo tocante. O animal passa quase todo o dia ao redor do túmulo, saindo de perto apenas para se alimentar. Ele recebe alimento de pessoas que moram próximas ao lugar e que conhecem e se solidarizam com a história do bichinho. Além de ser cuidado pelos filhos e netos da idosa.

Um morador local, Keli Prayitno, conta que já tentou adotar o bichano, mas não teve jeito. Ele sempre voltava para o cemitério. O rapaz conta também que não há um dia sequer que o gato não esteja no local. O animal sai por algumas horas, mas logo volta. E é na terra, próximo à lápide, que ele passa todas as suas noites.

E Keli não foi o único a tentar fornecer uma nova vida ao gatinho. Outros moradores da região já tentaram levá-lo consigo para suas casas, mas não tem jeito, ele sempre volta para perto da dona. Para alguns, o gato não consegue superar o sentimento de luto, enquanto para outros, ele espera que ela voltará.

Independente do que seja, a história é bela. O amor do gatinho por sua senhora é algo tocante. É o reconhecimento de alguém que sempre foi muito bem cuidado e dá valor àquela que tanto o amou.

Você ainda acha que gatos são indiferentes e egoístas?

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *