Família chega em casa e encontra cão baleado. Ao olhar na porta, um bilhete explica o motivo da tragédia

foto-pronta

Angie Kaemmerling Laymon e sua família, que vivem em Oklahoma, haviam saído de casa por algumas horas e quando voltaram encontraram uma cena assustadora. Seu cão, Bruno, havia sido baleado e o esperava triste em um canto da garagem.

O que havia acontecido parecia um mistério até que eles encontraram na porta da frente de sua casa um bilhete com uma explicação:

“Nós estávamos investigando um crime e seu cão atacou nosso diretor. O cão foi baleado e você precisa nos ligar.

Ass: Oficial Rogers”

Um policial tinha ido à sua casa para pedir-lhe algumas coisas sobre o bairro e ele não estava. O oficial se sentia ameaçada por Bruno, que estava cuidando da casa e atirou nele. Isso aconteceu três horas antes de Angie e suas filhas chegarem em casa e encontrarem Bruno sangrando. O dano foi muito grave e suas chances de recuperação eram mínimas. Além disso a família teve que arrecadar dinheiro para arcar com as despesas médicas. No entanto, Angie decidiu manter o nome do oficial que atirou em Bruno em segredo.

“Eu não queria que o problema ficasse mais complexo”, afirma Angie. “E se alguém descobre o nome que eu divulgasse e fosse fazer justiça com as próprias mãos? E se outras tragédia sem sentido continuasse depois da primeira?”, completa.

Infelizmente, Bruno teve que amputar a perna e agora passará por um processo de recuperação longo. Porém, ele está bem e promete ficar saudável. Ele fez seu trabalho bravamente, que era cuidar da casa e agora merece todo amor do mundo!

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *