Esse casal é enterrado vivo. Mas ao escavarem 2800 anos depois, os arqueólogos ficam sem palavras com essa visão.

foto pronta

Em 1972, pesquisadores descobriram em Teppe Hasanlu, no norte do Irã, esqueletos de dois humanos. Trata-se de uma mulher e de um homem que morreram por volta de 800 anos a.C.. Acredita-se que eles se esconderam em um bunker, uma espécie de esconderijo subterrâneo, enquanto a cidade estava em guerra. O esconderijo eventualmente acabou desabando e eles morreram asfixiados. Quase 2800 anos depois, durante uma escavação, os dois foram encontrados na exata posição em que estavam antes de morrer: o esqueleto masculino tinha o braço em torno do esqueleto feminino, que o beijava.

foto pronta

Desde então, a descoberta é conhecida por “os amantes”, unidos até o último suspiro. Um verdadeiro exemplo de amor eterno!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *