Essa mulher gastou mais de R$ 270 000 pra transformar completamente o seu visual e os resultados são inacreditáveis.

foto-pronta

Julia Gnuse, 61, vive em Foothill Ranch, na Califórnia, EUA. Ela, de maneira geral, teve uma vida tranquila até completar 30 anos. Foi quando ela foi diagnosticada com porfiria, uma doença que deixa a pele dela coberta de bolhas toda vez que ela fica exposta à luz do sol. Com o tempo, as bolhas viram cicatrizes parecidas com as de queimaduras de terceiro grau.

foto-pronta

Julia fez o possível para manter a cabeça erguida. Um amigo dela que trabalhava como cirurgião plástico lhe contou sobre uma técnica de tatuagem que podia reproduzir precisamente a textura verdadeira da pele. Julia tentou, mas os resultados foram muito abaixo de suas expectativas.

Mas essa tentativa mal sucedida deu a ela uma ideia: e se ela fizesse tatuagens normais? Seu primeiro desenho foi de um polvo grande na perna. Ela queria ver se sua pele conseguiria tolerar a tatuagem. Essa foi a primeira de uma longa lista. Ela tatuou desenhos animados, retratos de cantores e atores… As imagens eram numerosas e originais. Com o passar do tempo e com a multiplicação de suas cicatrizes, as tatuagens também aumentaram.

foto-pronta

Em 2011, Julia ganhou o lugar no Guinness (o livro dos recordes) como a mulher mais tatuada do mundo. 95% do corpo dela agora está coberto de tattoos. Ela gastou mais de 75.000 € (cerca de R$270 750,00) em mais de 400 imagens diferentes, incluindo a dos Sex Pistols, personagens da Disney, e até uma foto dela mesma.

 foto-pronta

O que começou em tragédia se tornou uma verdadeira aventura. Julia se tornou famosa em alguns círculos; ela até fez uma aparição no clip da música “Pink”do Aerosmith. Agora ela é conhecida como “A Mulher Ilustrada”, e não é de se estranhar, tendo em vista o quanto ela leva a body art a sério.

A aparência de Julia chama muita atenção quando ela sai. De acordo com a própria “viciada em tatuagem”: “A maioria das pessoas ama. Elas se aproximam e me dizem quão magnífico elas acham.”

foto-pronta

Mesmo que as tatuagens de Julia não sejam o seu estilo, você certamente tem que admirar a coragem dela. Quantas pessoas conseguem superar uma doença tão desafiadora? Tudo o que podemos dizer é: parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *