Essa mãe reagiu de maneira inesperada à bagunça de suas filhas no cinema. Um exemplo de conduta.

foto-pronta

Todos sabem como pode ser irritante e desagradável estar tentando se divertir no cinema enquanto a pessoa da poltrona ao lado não consegue ficar quieta. Mas aqui essa história tomou um rumo bastante inesperado.

Rebecca Boyd, moradora do Alabama, nos Estados Unidos, queria levar sua filha Ashley uma última vez ao cinema. Seu marido acabara de perder o emprego e ela estava com problemas de saúde. O futuro para Rebecca não parecia tão fácil.

Esta ida ao cinema deveria ser algo bastante especial para mãe e filha. Mas assim que o filme começou e a sala ficou escura, elas perceberam que duas causadores de problemas haviam se sentado logo na fileira de trás. Duas garotas que falavam e davam risadinhas em um volume insuportavelmente alto, sendo impossível acompanhar o filme. Rebecca reclamou com as duas e disse: “Ei, vocês duas aí atrás. Silêncio, por favor. Nós pagamos exatamente o mesmo que vocês nos ingressos para o filme”. Mas as duas nem sequer a escutaram, e continuaram com a balbúrdia como se nada tivesse acontecido.

Após o filme, mãe e filha encontram as duas arruaceiras, e Rebecca decide falar algumas verdades para as garotas: como esta ida ao cinema era importante para elas e como as duas haviam arruinado totalmente a experiência com seu comportamento deselegante.

A história poderia ter acabado aqui, não fosse pelo fato de a mãe das garotas barulhentas ter ficado sabendo do comportamento das filhas ter e encontrado uma maneira sensacional de dar uma lição nelas. Tudo começou com a seguinte mensagem no Facebook

“Isso é praticamente um tiro no escuro, mas eu estou procurando pela mulher que estava na sessão de estreia de Cinderella na noite de hoje, às 19:00, no cinema Tannehill. Eu deixei minha filha, minha afilhada e meu filho no cinema para ver o filme. Meu filho me contou mais tarde, para minha humilhação e vergonha, que as minhas meninas foram rudes e detestáveis durante o filme. A mulher para quem estou escrevendo falou com elas e pediu que elas fizessem silêncio e elas foram desrespeitosas. Após o filme, ela se aproximou das minhas meninas e falou que o marido dela havia sido demitido e que esse seria o último filme no qual ela seria capaz de levar sua filha por um bom tempo e que minhas meninas haviam arruinado aquilo para elas. Se você é essa mulher, por favor me envie uma mensagem. Eu posso te assegurar que estou tratando da situação com seriedade e que as garotas receberão a punição que merecem. Esse comportamento rude, terrível e desrespeitoso é inaceitável e elas te devem desculpas. Meu marido e eu estamos fazendo com que elas te escrevam uma carta de desculpas ainda esta noite e nós gostaríamos de pagar pelo seu próximo filme com direito a doces e pipocas com o dinheiro da mesada delas. Por favor me mande uma mensagem se você é essa pessoa. Eu peço profundas desculpas pelo desrespeito delas.”

Essa mensagem foi compartilhada milhares de vezes no Facebook, até finalmente chegar à pessoa a quem era destinada. Rebecca contatou a mãe das garotas e aceitou as desculpas imediatamente. “Eu fiquei muito comovida que Kyesha tenha reagido dessa maneira ao comportamento das filhas. É muito difícil ver tal comportamento nos dias de hoje. As garotas não são crianças ruins, elas simplesmente não pensaram muito naquele momento”.

O que surpreendeu Rebecca ainda mais foram as várias mensagens que recebeu, que na verdade estavam destinadas ao seu marido: não paravam de chegar ofertas de emprego para ele, de pessoas que haviam lido a tocante carta de Kyesha sobre o comportamento de Rebecca.

“Eu estou sem palavras com todo o amor e apoio”, disse Rebecca, notavelmente comovida. “Tudo isso são coisas que eu e minha filha Ashley jamais esqueceremos”. E, finalmente, essa história toda proporcionou a ambas as famílias uma viagem dos sonhos de vários dias para Nova York, onde foram convidadas a participar de um programa de TV.

Esta história mostra que as piores situações também podem ter um final feliz. Exatamente como no cinema. Compartilhe a história dessas duas mães se ela também te emocionou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *