Cão leva dona até altar e “chora” ,pois sabe sabia qual seria seu fim!

foto-pronta

Estamos acostumados com histórias de vida, superações, pesoas se mostrando melhores que qualquer adversidade, no entanto, o protagonista da história de hoje é Charlie Bear.

Charlie é um cão de 15 anos (aproximadamente 105 anos), que luta contra um tumor cerebral e viveu tempo o bastante para ver sua humana se casar.

A noiva, Kelly O’Connell, conheceu o cãozinho quando ele não tinha mais do que 12 semanas de idade. Depois de ser abandonado em um carrinho de compras, ele foi levado ao abrigo de animais, onde Kelly trabalhava enquanto estudava para ser veterinária e foi amor à primeira vista.

Kelly tinha apenas 19 anos quando achou o cãozinho, mesmo não estando à procura de um. Ela ainda vivia com seus pais e ia para faculdade. Esse era o momento da sua vida em que não tinha tempo para ela, menos ainda para um cachorro.

Então ela pensou: “Ele apareceu, é, eu vou levar esse filhotinho para casa”.

Eis que viraram melhores amigos, cresceram juntos e se mudaram de Nova Iorque para Colorado.

Em 2010, Kelly conheceu outro veterinário, James Garvin, se apaixonou e se mudou com ele e seus dois filhos. “Charlie tinha tudo que queria, mas eu não podia oferecer uma família a ele. Quando conheci James e os garotos, foi a última coisa que faltava, nós éramos uma grande família feliz.

Charlie foi diagnosticado com um tumor cerebral em Abril de 2016 enquanto passeava. Sua situação não era boa.

Uma semana antes do casamento, Charlie teve 5 convulsões e parecia estar sofrendo, então, foram feitos os arranjos para que fosse sacrificado e acabar com seu sofrimento.

Inacreditavelmente, o velho amigo de Kelly não teve nenhum convulsão, nenhum problema pra andar e parecia um cão completamente novo. Foi quando todos perceberam o esforço que Charlie fazia em se provar apto para estar presente no casamento de sua amiga de longa data.

Kelly e James se casaram no dia 1º de Setembro com Charlie e um dos seus outros 5 cachorros ao seu lado. “Foi impossível não chorar quando Charlie andou em sua direção”, disse O’Connell.

Charlie estava cansado demais para andar de volta, foi quando Katie Lloyd, uma das madrinhas de honra e irmã da noiva, carregou o cão de 37kg em seus braços de volta para descansar um pouco.

“Ele aguentou até o último instante para poder me ver casar, eu consigo ver o quão feliz ele estava, literalmente sorrindo”, disse O’Connell.

Charlie faleceu pacificamente em casa, na frente da lareira rodeado por sua família.

Para O’Connell, lembrar que Charlie esteve presente em seu casamento e ter suas fotos para lembrar dele, significa tudo pra ela. “Foram 15 anos fenomenais.”

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *