Brasileira é vaiada e ‘expulsa’ chorando nos EUA após chamar Brasil de…..

foto pronta

A brasileira Marcela Talaves passou por um momento de grande constrangimento na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Ela, que é youtuber, tendo mais de dois milhões e meio de curtidas apenas no Facebook, tinha sido convidada para abrir o show do Skank no exterior. No entanto, antes da apresentação de rock, ela decidiu repetir o que fazia nas redes sociais, falar mal do Brasil. Ela tem o costume de reclamar de políticos e também dos costumes dos brasileiros.

Muita gente concorda com Marcela, o que explica o seu nível de curtidas na internet. Ela é alvo de críticas na rede social, no entanto, por aqueles que acham que ela exagera no Facebook e também em vídeos no Youtube. Ela também exagera com os palavrões e diz que os brasileiros sofrem de uma síndrome de vira-lata, uma análise que também é feita por muitos antropólogos e sociólogos. O show do Skank foi realizado no sábado, 23, nos Estados Unidos, mas o resultado constrangedor foi apenas ganhando aos poucos repercussão nas redes sociais.

A convidada começou a falar mal do seu país, mostrando que não é muito patriota e começou a ser vaiada. Já na primeira frase ela chamou o Brasil de merda. Apesar de estar no exterior falava não só para americanos, mas também para brasileiros, tanto que a apresentação é toda feita em português. Após xingar o próprio país e ser muito vaiada, a mulher decidiu tentar continuar com a apresentação. No entanto, isso foi feito sem qualquer sucesso. Já muito irritada, o jeito visto pela brasileira foi fugir.

Choro em rede social
Ela deu “boa noite” e deixou o palco completamente constrangida. “Seja patriota”, gritou um homem em um dos vídeos publicados nas redes sociais. Marcela chegou a publicar um vídeo próprio nos bastidores da produção. Nele, ela aparece chorando. As imagens, que foram deletadas logo em seguida, traziam a mulher dizendo que critica o seu país por amá-lo bastante. Não foi muito o que pareceu para a plateia dele.

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *