Antes de falar mal Procure saber da razão Eu sou igual a tu Você é só mais um dentro da multidão

A criança de 3 anos teve os braços e pernas quebrados pela própria mãe antes da morte.

foto-pronta

Na manhã deste domingo (13), na comunidade de Baixão Grande, em São Domingos do Maranhão (MA), uma criança de 3 anos foi assassinada de forma chocante pela própria mãe. Deilandia dos Santos Assunção, de 19 anos, é a autora desse crime bárbaro.

A população tentou fazer justiça com as próprias mãos e linchar a acusada, em razão de toda a crueldade que se deram os fatos, mas a Polícia Militar do Estado do Maranhão evitou a ação e prendeu a suspeita.

Foram levados para a delegacia a mãe e o padrasto da criança, que foi suspeito do crime, a princípio. O delegado do caso Rildo Portela, da 13ªDP (Delegacia Regional de Presidente Dutra), disse que a suspeita foi presa por ter assassinado sua própria filha, de apenas 3 anos de idade.

“A mãe torturou a criança até a morte, quebrou suas pernas e braços e, como se não bastasse, introduziu um pedaço de cano na vagina da menina e ainda deu muitas pancadas na cabeça”, disse o delegado Rildo Portela.

No início da investigação o principal suspeito era o padrasto da criança, mas em depoimento, ele negou. O delegado resolveu ouvir o depoimento da mãe e depois de pressioná-la, ela acabou confessando que assassinou brutalmente a própria filha.

Deilandia Assunção disse que pisou na vítima e quebrou suas pernas e braços, e depois abusou sexualmente da criança, introduzindo um pedaço de cano nas partes íntimas da criança.

No boletim de ocorrência consta que em depoimento a mãe disse que matou a filha porque ela dava muito trabalho, que ela tinha defecado na roupa e chorava muito. O padrasto foi liberado depois de prestar todos os esclarecimentos.

A acusada está presa e ficará à disposição da Justiça, ela pode pegar até 20 anos de prisão.

Um caso semelhante aconteceu em Lavras, no Sul de Minas Gerais. Uma mulher de 29 anos matou a filha de dois anos, depois de perder a guarda da filha para o pai. De acordo com o delegado, ela disse que não ia conseguir viver sem a criança e por isso resolveu matá-la. Ela foi presa em flagrante e vai responder por homicídio.

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *