Anonymous promete guerra se limite de internet for aprovado por operadoras

Saúde vida e família,trazendo noticia para você!!!

Algumas células brasileiras da Anonymous já estão se movimentando para realizar a OpOperadoras contra a limitação do uso de internet banda larga. Como um chamado para outras legiões, a AnonBRNews e AnonOps soltaram um alerta para os envolvidos na questão, governo e operadoras: “não se atrevam”.

Ontem (12), o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, confirmou que a internet ilimitada na banda larga fixa vai acabar — e que a venda de pacote de dados móveis também será regulamentada. A mudança pega usuários de surpresa, já que a Anatel, após uma longa novela, havia decidido que não colocaria limite no uso de internet banda larga.

Vale lembrar que, em 2016, as células brasileiras da Anonymous tiveram sucesso em sequestrar computadores da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). As ações do grupo também geraram diversas petições de usuários — e você pode saber melhor sobre tudo isso aqui. Saiba mais:Exclusivo: entrevistamos integrantes do Anonymous no Brasil.

“O nosso objetivo é beneficiar o usuário. O Ministério trabalha pra que o usuário seja cada vez melhor beneficiado com melhores serviços”, explica. Questionado sobre os problemas que seriam originados por essa imposição de limite na conexão dos brasileiros, o ministro esquivou. “O governo vai estar sempre ao lado do usuário, vai ficar muito claro isso. O problema não é a redução, o problema é ponto de equilíbrio”, conclui.

Kassab ainda comentou que a ideia é que “esse serviço seja o mais elástico possível, mas tenha um ponto de equilíbrio, porque as empresas têm seus limites”.

Já as células AnonBRNews e AnonOps, sobre as declarações do ministro Kassab, comentaram o seguinte, na íntegra: “Acabou a novela. Ministro diz que haverá, sim, limite na internet fixa no Brasil. Chegou a hora da internet dizer aos novos governantes quem é que manda nessa p*rra! Não se atrevam. Com amor, o povo”.

(via agencia de noticias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *