A NASA recebe sinais de rádio do interior da Terra e consegue decodificá-los

p

A crença na Terra Oca ou crença intraterrestre afirma que dentro do planeta terra existe uma civilização subterrânea altamente evoluída. Os defensores dessa teoria propõem que existem duas aberturas, uma em cada polo do planeta, secretamente guardadas por alguns governos no mundo. No momento em que assumem a presidência, tomam conhecimento deste mundo secreto. Também existiriam cavernas e sistemas de túneis em torno do planeta Terra, que poderiam unir lugares muito distantes pelo subsolo.

A obra de ficção científica escrita por Raymond A. Palmer diz, sem fornecer qualquer prova, que a Terra é oca e que OVNIs que vêm de uma civilização de seres superiores vivem escondidos em seu interior inexplorado. O escritor espanhol Felix Baltanás, em seu livro “Mil Quilômetros”, abaixo, afirma que o polo magnético deveria estar sempre posicionado no mesmo local que o polo geográfico. Também afirma que no interior da Terra flutua um sol que dá vida a uma terra interior.

le afirma que estes fatos não são conhecidos pelo público em geral devido a uma grande conspiração em que estão envolvidos os planetas, a NASA e a Google Earth, que conhecem perfeitamente o assunto, mas conspiram para ocultá-lo. A prova de que o planeta Terra é oco deve-se a que a exploração do interior da Terra não foi significativa, uma vez que a perfuração máxima, realizado em Pozo Superprofundo Kola, na Sibéria, é de 12,3 quilômetros.

Esperava-se que em 0,1% do diâmetro da Terra, se alcançasse a profundidade de 13.500 metros, no final de 1990, e 15.000 metros, em 1993, mas o aprofundamento a um nível maior do que 12.262 metros resultou-se impraticável, sendo o trabalho foi interrompido em 1992. O motivo disso é que teria sido tecnicamente impossível aprofundar-se mais na crosta, pois uma temperatura de cerca de 180 ° C fluía continuamente em uma massa de lama e hidrogênio.

Esta teoria da Terra Oca também já apareceu na literatura. Jules Verne é seu autor mais representativo, devido a seu romance “Viagem ao Centro da Terra”. Neste livro, conta-se as aventuras de personagens que seguem uma rota intraterrestre, desde a Islândia até a Sicília, cruzando, inclusive, oceanos e criaturas pré-históricas nos subterrâneos. Em outro de seus romances, “Aventuras do Capitão Halteras”, um dos personagens, o Dr. Clawbonny, enumera as crenças da época, entre as quais inclui a da Terra Oca, para, em seguida, descartá-las.

A crença na Terra Oca foi possivelmente criada por Athanasius Kircher, em 1665, com sua obra Mundus Subterraneus, quo universae denique naturae divitiae, embora o escritor italiano F. Amadeo Giannini, seja considerado um de seus primeiros promotores modernos, após, em 1958, haver publicado “A continuidade física do universo e os mundos além dos polos”.

De acordo com os crentes nas teorias da conspiração, a NASA não só falsifica fotografias da Terra tiradas por satélites artificiais, ocultando suas duas aberturas polares, como também falsifica fotografias dos planetas do sistema solar, ocultando que todos eles sejam também ocos, contendo aberturas polares e um sol interior. Foram vazadas algumas imagens da NASA, onde se pode ver uma grande mancha circular branca, bem no centro da Antártida.

Um jornal canadense chamado “Weekly World News” publicou, em 14 de fevereiro de 1995, um artigo tentando demonstrar, mais uma vez, a teoria da Terra Oca. O título do artigo era: “A NASA recebe sinais de rádio do interior da Terra.” De acordo com este artigo, a NASA conta com uma tecnologia capaz de enviar sinais através da crosta terrestre.

De acordo com este jornal canadense, a NASA tem tecnologia suficiente para enviar sinais através da crosta terrestre, atravessando centenas de milhas de terra e rocha. O artigo também conta como os supostos habitantes da Terra Oca responderam à NASA. Apesar disso, até hoje, a estação espacial ainda não se pronunciou a respeito. Se essa informação fosse confirmada, seria um grande achado para a humanidade.

Fontes do jornal canadense disseram que os cientistas concordam que esta seria a descoberta mais surpreendente e importante do século. Este jornal insiste que alguém ou alguma coisa está se comunicando conosco a partir do centro da Terra. Se você gostou deste artigo compartilhe-o com seus amigos e familiares.

(Via Agencia De Noticias)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *