A madrasta convence o menino de 15 anos a fazer isso com seu esperma. 23 anos depois, ele é infinitamente grato.

foto-pronta

Para um menino de 15 anos, ter uma conversa sobre esperma com sua madrasta parece um verdadeiro pesadelo. Porém, foi exatamente isso que aconteceu com o australiano Alex Powell.Há 23 anos, sua madrasta o incentivou a fazer algo que mudou para sempre sua vida. Hoje com 38 anos, Alex é infinitamente grato a esposa de seu pai. Sem ela, ele nunca teria podido ter um filho.

Durante sua adolescência, Alex teve problemas muito diferentes dos dos outros garotos. Para a tristeza da família, os médicos detectaram no menino um câncer muito agressivo e recomendaram que ele fizesse quimioterapia. Entretanto, sua madrasta, Patricia, não perdeu de vista o futuro do menino e resolveu tomar medidas urgentes antes que o tratamento começasse.

Quando soube que Alex teria que passar por quimioterapia, Patricia logo pensou: e quando o garoto crescer e quiser formar uma família? Ela sabia que um efeito possível do tratamento era a infertilidade. Por isso, Patricia teve muitas conversas com Alex até convencê-lo de congelar seu esperma.

Ao longo dos meses seguintes, Alex recebeu tratamento para seu câncer, um tumor que ataca o sistema linfático. O menino reage bem e se cura da doença, mas fica com uma sequela: infertilidade. Na época, este fato não preocupou muito o adolescente e ele logo se esqueceu de que tinha congelado seu material genético.

Mas em 2013 Alex resolve se casar com sua namorada Vi e ambos querem ter um filho. Ele se lembra então da conversa que teve com sua madrasta duas décadas atrás e decide procurar o local onde congelou seu esperma. Temendo que o material já fosse “velho” demais para ser usado, o casal tenta por um ano fazer uma inseminação artificial com o sêmen de quando Alex tinha apenas 15 anos. Várias tentativas terminam em frustração.

Porém, eles finalmente conseguem! Vi engravida e o pequeno Xavier vem ao mundo em junho de 2015. E ele já chega quebrando recordes: o esperma de seu pai, congelado por 23 anos, foi o sêmen mais antigo do mundo a produzir um bebê. Feliz com seus filhos nos braços, o casal não tem palavras para agradecer a madrasta de Alex. Sem ela, eles não teriam tido esta oportunidade.

Quem teria imaginado, nos anos 1990, que o esperma congelado naquela época ainda seria fértil tantos anos depois? Compartilhe com seus amigos esta fascinante história de uma tecnologia que muda vidas!

(Via agencia de noticia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *